Integrações do VCS: Configurando Online

Para obter a integração do Sistema de Controlo de Versão (Vcs) a funcionar, deves especificar quais ficheiros de origem devem ser traduzidos e como o Crowdin deve estruturar os ficheiros traduzidos no teu repositório.

Configuração de ramo

Configura o ramo selecionado para especificar o caminho dos ficheiros de traduzidos e de origem. Para abrir a caixa de diálogo da Configuração de Ramo, clica Editar Configuração.

Em seguida, poderá criar uma configuração ou carregar um arquivo de configuração do seu repositório.

Integração configurada

Carregar uma configuração

Se já tiver um arquivo de configuração guardado no teu repositório, podes selecionar este arquivo, ao seguir estes passos:

  1. Clicar Mais.
  2. Selecionar Carregar configuração da lista suspensa.
  3. Digite o nome do arquivo de configuração do seu repositório.
  4. Clice Continuar.

Carregar configuração

Então pode usar esta configuração como está ou fazer algumas alterações, que serão salvadas neste arquivo de configuração.

Criar uma configuração

Na caixa de diálogo Configuração de ramo, pode criar uma configuração que será usada para a integração.

Para isso, nomeie o arquivo de configuração e clica Continuar.

Configuração de ramo

Em seguida, selecione o caminho do arquivo de origem, e dos arquivos traduzidos, ao usar os padrões e espaços reservados listados e explicados abaixo.

Depois de configurar e salvar a configuração para o ramo selecionado, o arquivo de configuração será salvado na raiz do ramo de tradução no seu repositório.

Padrões

* (asterisco)

Representa qualquer caractere no no do arquivo ou diretório. Se especificares um “*.json”, ele incluirá todos os arquivo s, como “messages.json”, “about_us.json” e qualquer coisa que acabe com “.json”.

** (duplo asterisco)

Corresponde a qualquer texto recursivo (incluindo subdiretórios). Nota que podes usa ** nos padrões de origem e tradução. Ao usar ** no padrão de tradução, ele sempre conterá um subdiretório da origem para um determinado arquivo. Por exemplo, pode usar a origem: ‘/en/*/.po’ para enviar todos os arquivos .po para o Crowdin, recursivamente. O padrão de tradução será ‘/%two_letters_code%/*/%original_file_name%’.

? (ponto de interrogação)

Corresponde a qualquer caractere único.

[set]

Corresponde a qualquer caractere único num conjunto. Comporta-se exatamente, como conjuntos de caracteres no Regexp, incluindo a negação de conjuntos ([^a-z]).

** (barra invertida)

Escapa o próximo metacaractere.

Espaços reservados

Usa espaços reservados para identificar onde os arquivos traduzidos serão colocados e como eles serão nomeados:

Nome Descrição
%language% Nome do idioma (exemplo, Ukrainian)
%two_letters_code% Código do idioma ISO 639-1 (exemplo uk)
%three_letters_code% Código do idioma ISO 639-2/T (exemplo ukr)
%locale% Localidade (como uk-UA)
%locale_with_underscore% Região (exemplo, uk_UA)
%original_file_name% Nome do arquivo original
%android_code% Identificador de localidade do Android usado para nomear diretórios "values-"
%osx_code% Identificador de localidade do OS X usado para nomear diretórios ".lproj"
%original_path% Pega os nomes das pastas projeto no projeto do Crowdin para caminho o caminho de arquivo no pacote resultante
%file_extension% Extensão do arquivo original
%file_name% Nome do arquivo sem extensão

Configurações avançadas

Ignorar arquivos

Caso haja arquivos que não devam ser traduzidos, use a opção Padrão ignorado e o Crowdin não enviará os arquivos específicos para tradução.

Ignorar arquivos ou pastas

Mapeamento do Idioma

Para usar códigos de idioma personalizados diferentes dos definidos por Crowdin, você pode configurar o mapeamento de idioma. Isso ajudará a manter a estrutura dos arquivos de tradução exportados consistentes. Você pode mapear quantos idiomas precisar.

Para adicionar mapeamento de idiomas, siga estes passos:

  1. Abra a seção Language Mapping. Mapeamento de idioma
  2. Escolha o idioma e o espaço reservado necessários.
  3. Adicionar código personalizado.
  4. Clique Adicionar mapeamento para adicionar outro código personalizado.
  5. Clique Salvar. Mapeamento de idioma

Configurar folhas de cálculo

Defina a estrutura do seu arquivo no campo Esquema. Liste os valores na sequência necessária ao usar vírgulas:

  • identificador — a coluna contém um identificador único do texto de origem
  • source_phrase — esta coluna contém o texto atual que deve ser traduzido
  • source_or_translation — Crowdin deve considerar os textos nesta coluna como as frases fonte para tradução e substituí-las pelos textos traduzidos ao fazer o download do arquivo resultante
  • tradução —os arquivos de tradução resultantes são colocados nesta coluna
  • Contexto — qualquer informação contextual que ajude a entender melhor o significado das frases fonte
  • max_length — defina o comprimento máximo dos textos traduzidos

Se uma folha de cálculo contém as traduções para todos idiomas de destino, pode usar a opção Folha de cálculo multilingue. Além disso, indique a sequência de colunas com traduções no campo Esquema, por exemplo: identificador,source_phrase,contexto,uk,ru,fr (Códigos de Idioma).

Caso não queira que o texto incluído na primeira linha seja traduzido, marque a opção Importar primeira linha como um cabeçalho.

Arquivos de folha de cálculo

Configurar arquivos XML

Arquivos XML

Traduzir conteúdo Define se deve traduzir textos colocados dentro das etiquetas
Traduzir atributos Define se deve traduzir atributos de etiquetas
Segmentação de conteúdo Define se os textos longos devem ser divididos em segmentos de textos menores.
Importante! Esta opção desativa a possibilidade de carregar traduções existentes para arquivos XML quando ativada.
Elementos traduzíveis Esta é uma matriz de frases, onde cada item é o elemento XPaths para DOM que deve ser importado.
Exemplo de caminho: /caminho/para/node ou /caminho/para/atributo [@attr]

Parâmetros adicionais

Os seguintes parâmetros não podem ser configurados online:

  • preserve_hierarchy - salva a estrutura de diretórios no Crowdin
  • dest - permite que especifiques um nome de arquivo no Crowdin
  • tipo - permite que especifique um tipo de arquivo no Crowdin
  • update_option - mantém traduções e mantém/remove aprovações das frases alteradas durante a atualização do arquivo
  • commit_message - mensagem de confirmação adicional, que pode incluir etiquetas do Git
  • export_languages - exporta as traduções para os idiomas especificados

Depois de salvar a configuração online, um arquivo crowdin.yaml será criado no ramo configurado. Pode editar este arquivo, manualmente, para adicionar os parâmetros necessários. Leia mais sobre o arquivo de configuração.

Salvando configuração

Clique Salvar para visualizar a configuração criada.

Salvar configuração

Clique Adicionar filtro de arquivo no caso de teres vários grupos de ficheiros com configurações diferentes.

Se houver vários ramos no projeto que compartilham a mesma configuração, e filtros diferentes, devem ser aplicados a eles, selecione Aplicar filtros para todos os ramos traduzíveis.

Clique Salvar para salvar a configuração criada.

Aplicar filtros para todos os ramos traduzíveis

Depois de salvar, o carregamento dos arquivos localizáveis para o Crowdin será iniciado.

Sincronização em progresso

Veja também

Este artigo foi útil?